Espalhamento de luz e potencial zeta

É utilizado para medir o tamanho hidrodinâmico de partículas. Nesta técnica, a difusão das partículas (movimento browniano) é medida e convertida em uma distribuição de tamanhos usando a equação de Stokes-Einstein Suas principais aplicações incluem a caracterização de tamanho de partículas, proteínas, polímeros e dispersões coloidais.

O potencial zeta é medido utilizando a técnica de microeletroforese Doppler a laser Uma vez que um campo elétrico é aplicado a uma dispersão de partículas, estas passam a se mover com uma velocidade relacionada ao seu potencial zeta. Essa velocidade é medida por uma técnica interferométrica a laser, sendo possível calcular a mobilidade eletroforética e, a partir desta, o potencial zeta e a distribuição do potencial zeta. Sua principal aplicação é no estudo da carga e da variação de carga de partículas e proteínas.

Na técnica de espalhamento de luz estático, a intensidade de espalhamento de luz de uma dada amostra é medida em uma série de concentrações, em ângulos diferentes, e utilizada para criar um gráfico de Debye A partir daí, é possível calcular a massa molar média e o segundo coeficiente virial, que fornece uma medida da solubilidade das moléculas A massa molar de proteínas e polímeros é medida por espalhamento de luz estático.

Zetasizer Nano Zs da Malvern
Bloco Zero superior